1ª Edição do Prêmio Cosme Alves Netto de Direitos Humanos da Anistia Internacional

Sílvio Tendler
A Anistia Internacional Brasil tem a honra de anunciar a criação do Prêmio Cosme Alves Netto que premiará o filme da 53ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB) que melhor represente os direitos humanos e os valores da Anistia.
Este prêmio leva o nome de Cosme Alves Netto em homenagem ao estudioso e amante de cinema que foi por duas décadas diretor da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM) e programador do Cinema Paissandu. Amazonense de Manaus, Cosme mudou-se para o Rio de Janeiro esteve à frente da direção da Cinemateca do MAM entre 1965 e 1989. Cosme foi um verdadeiro guardião do cinema nacional, divulgando e preservando obras de maneira clandestina, tendo sido inclusive perseguido e torturado pela ditadura militar brasileira. A Anistia Internacional é um movimento global de mais de 7 milhões de pessoas que enxergam a injustiça como algo pessoal. O compromisso da Anistia Internacional é com a justiça, igualdade e com a liberdade e sua luta é pela proteção, garantia e defesa dos direitos humanos.
Um júri, composto por especialistas em direitos humanos e em cinema, analisará um total de 18 vídeos, sendo eles os 6 longa metragem e os 12 curta metragem que que foram selecionados para concorrer à mostra competitiva da 53ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e definirá o vencedor na categoria Direitos Humanos que receberá uma estatueta candango indicando 1º Prêmio Cosme Alves Netto de Direitos Humanos da Anistia Internacional.
A Anistia Internacional Brasil apoiará na promoção do filme vencedor, através de sua rede de ativistas no Brasil, bem como em outras sessões, se assim desejado pela diretora ou diretor do filme vencedor, sempre respeitando as limitações e políticas internas da Anistia.
Veja outras notícias
Notícias
Menu